Imprimir

A igreja na missão de ajudar dependentes químicos e familiares

A  perspectiva  Bíblica  sobre  igreja  é  apresentada  como  universal  e  invisível, pois consiste no número total de eleitos na face da Terra,  eleitos que já foram, estão sendo,  ou  ainda  serão  chamados  em  Cristo  para  a  vida  eterna.  Vemos  claramente essa perspectiva na no livro de Mateus:  “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não  prevalecerão contra ela.” (16.18).

O  organismo  que  chamamos  igreja  tem  um  líder,  Paulo  em  várias  cartas apresenta  esse  líder  como  Jesus  Cristo,  o  cabeça  da  igreja,  porque  é  “Ele”  que governa (Hb.12.23; Cl. 1.18; Ef. 1.10,22, 23; Ef. 5.23, 27, 32).

A palavra igreja, que no grego se chama  ἐκκλησία, é mencionada somente no N. T. 114 vezes, que significa: igreja, congregação, assembleia, reunião.

A  igreja  local  é  o  ajuntamento  de  pessoas  salvas,  regeneradas  por  Cristo Jesus,  batizadas  e,  por livre  e  espontânea  vontade,  se  reúne  em  determinado  local para adorar e glorificar a Deus, cito Romanos 1.7: “A todos os que estais em Roma, amados  de  Deus,  chamados  santos: Graça  e  paz  de  Deus  nosso  Pai, e  do  Senhor Jesus  Cristo”.  O  conceito  de  igreja  é  diferente  de  templo,  porque  o  templo  é  um edifício  material  e  a  igreja  pode  ser  definida  como  edifício  espiritual,  neste  sentido encontramos no Livro de 1 Pe 2.5:  “Vós também,  como  pedras  vivas,  sois  edificados  casa espiritual  e  sacerdócio  santo,  para  oferecer  sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

A missão da igreja local envolve evangelização e discipulado. Essa missão de todo o salvo em Cristo Jesus pregar a palavra de Deus, começando ao redor da igreja, bairro, cidade, estado, país, até aos confins da terra (At 1.8), citamos Mateus 28.19 -20: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.  Ensinando-os a  guardar  todas  as  coisas  que  eu  vos  tenho  mandado;  e  eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”

Falando sobre evangelização no contexto da igreja, a Convenção Batista Brasileira define esse tema da seguinte forma[1]:

“Evangelização  é  a  ação  de  proclamar  a  Palavra  de  Deus,  no poder  do  Espírito  Santo,  com  vistas  à  salvação  do  perdido  e sua  submissão  à  soberania  de  Cristo,  sendo  esta  uma  tarefa da igreja como comunidade e do crente como indivíduo, o que torna a evangelização um estilo de vida.”

Entendendo a missão da igreja que é proclamar  a palavra de Deus a todos os perdidos, entre eles estão os dependentes de drogas e seus familiares.  Acreditamos ter  todos  os  recursos  para  ajuda-los:  Deus,  Jesus  Cristo,  Espírito  Santo,  além  do conteúdo  suficiente  e  eficiente  para  trabalhar  com  eles,  que  são  as  Escrituras,  o organismo vivo que é a igreja, usada por Deus como instrumento.

Salientando nossa  proposta de apresentar para a igreja um ministério de ajuda para os dependentes químicos e seus familiares,  não  se baseia em tentar  resolver ou mascarar  o  problema  das  drogas,  isto  entoaria  como  utópico,  frente  ao  poder  que Deus e sua palavra têm para sanar qualquer problema humano.

O  objetivo  maior  do  envolvimento  da  igreja  com  os  dependentes  químicos  e seus familiares é a consciência limpa e dever cumprido diante de Deus e dos homens.

De  Deus  porque  estaríamos  cumprindo  o  “Ide”  e  dos  homens  porque,  de  fato, podemos ajuda-los direta ou indiretamente em seus problemas.

Observamos que não encontramos ordens diretas nas Escrituras para “tratar” o problema das drogas, que  envolva  cuidar dos dependentes e seus familiares. Se nós entendemos  que  a  Bíblia  ordena  a  pregação  da  palavra  de  Deus  a  todos  os pecadores, concluiremos que nem todos os pecadores são drogados, mas todos os drogados são pecadores, portanto,  eles  precisam da glória e salvação divina em suas vidas.   Até  mesmo  porque  a  necessidade  maior  do  dependente  químico  ou  de qualquer  ser  humano  não  é  se  livrar  do  vício  ou  pecado, mas  de  ter a  vida  eterna.

Neste  sentido,  a  ajuda  que  a  igreja  pode  oferecer  para  a  libertação  do  vício  dos dependentes químicos e os sofrimentos dos seus familiares são coisas secundárias, ou pano de fundo para apresentar Jesus a eles. O ministério de ajuda a usuário de drogas e seus familiares na igreja local é uma grande ferramenta evangelística.


[1] Disponível em: < http://www.batistas.com/index.php?option=com_content&view=article&id=13&Itemid=13&showall=1 > Acesso em: 03/09/2015.

Testemunhos

       

twitter.com/SomenteCristo

Além do facebook, você também pode nos acompanhar pelo twitter!

facebook.com/somentecristo

Estamos no Facebook, curta nossa fã-page!

Em breve no YOUTUBE

Estamos em desenvolvimento do nosso canal de vídeos no YOUTUBE, aguardem!